segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Trecho de: Babel - Horizontes

Saudações amigos e amigas terrenas!

Trecho de: Babel - Horizontes.

O que é real em meio a todo esse mundo

Às vezes minha mente se perde em devaneios longínquos, aos quais me tiram daqui e me fazem ir além do que se está presente. Tenho medo, alegria e tristeza, pois não sei onde irei chegar com tudo isso. Sei que às vezes desejo que chegue logo, mas peço que demore, pois eu os amo. Livrai-me de todo o mal, mas me pergunto se há lógica. Olhe para mim. Minha mente me diz que tudo está ligado e conectado, e às vezes vejo o quão ilusório e irracional são os dias. Está frio, muito frio, perdoe-me, pois eu pequei. Dê-me a vida agora.
O que esperar de tudo, sendo que possivelmente estamos dentro de um sonho e que tudo irá acabar quando acordamos, não sabemos o que realmente veremos, se luzes ou o mais profundo vazio, cheio de trevas, triste como o cinza no coração dos iludidos por um material de cúbica e ambição.
Olhe para mim...
Eu os vejo, e vocês não me veem, pois o quão glorioso doce ventre és o amargo dia em que todos nós, nos iludimos de tudo isso. A vil e pútrida estadia de doentes em seus leitos são quase incapazes de ver um palmo além do materialismo. Estou só, olho para o céu escuro e minha mente cai em trevas.
Olhe para mim, agora.
Está frio e a escuridão me pegou, sozinho e perdido, não há caminho, nem volta, nem esperança, não posso. A saudade me machuca, pétalas de rosas caem em meio ao chão seco, e são levadas a lugares distantes pelo vento que toca o rosto de todos e traz até mim suas histórias e glórias, percas e vitórias, suas dores entram em mim, posso senti-las, suas lágrimas e risos, é estranho, pois parece que estou dentro de todos ao mesmo tempo, eu os vejo e vocês não me veem. Perdoe-me, perdoe-me... eu pequei.

Olhe para mim...

Estudo

Saudações amigos e amigas terrenas!

Mais um estudo de anatomia feminina "erótica". Espero que gostem pessoal, até mais.

:)






E ao pó retornarás...

Saudações amigos e amigas terrenas!

Esse é um tema onde gosto de retratar o atual homem moderno e suas tais, limitações. Sabemos que em algum momento, ano, mês, dia, hora e quem vai saber lá... iremos, sim, iremos para não se sabe onde, acredito que somos parte de tudo, de todos, algo grande, algo que, no meu ponto de vista é um particular de cada um acreditar e crer, ou não crer. Sei que há varias crenças e religiões, seus deuses e dogmas, bom, o que é fato comprovado é que somos compostos de energia, e energia não morre, transforma-se. Contudo, rabisquei o homem abaixo, voltando para suas origens.



Quando é pecado?

Saudações amigos e amigas terrenas!

Para aquele quem ora todas as noites
Aquele que dobra seus joelhos e sussurra
"não nos deixei cair em tentação"
Aqueles que tentam se segar com suas próprias palavras
Gritantes em seu ouvido
Na sua mente, mas não conseguem
Pois sabem que, só se vence a tentação, depois de ser jogado nela
É apenas, o homem, uma carne, seus desejos, sua tentação
Apenas "humano, demasiado humano"
Então, quando é pecado?








domingo, 4 de agosto de 2013

Mais um concept de: Babel - Horizontes

Saudações amigos e amigas terrenas!

Mais um estudo de concept para a história Babel - Horizontes. Ainda buscando mais referências, pois é uma grande realização para mim, escrevê-la está me dando uma vantagem em pesquisar e estar conhecendo cada vez mais alguns temas aos quais sempre tive vontade de saber como é de fato, suas leis e costumes (confesso que estar sendo bem esclarecedor), uns deles, religiosos, afinal, religião é o carro chefe, onde se pode manipular uma nação e até fazê-la acreditar em algo para que nós, pobres mortais, sejamos podados em certos pontos de nossa vida e que precisamos de "algo" para nossa tal esperada salvação.









Sketch: Babel - Horizontes

Saudações amigos e amigas terrenas!

Sketch do personagem Diego da história Babel - Horizontes. Onde a mesma se encontra em fase de construção.